Eli Corrêa comemora avanço na migração das AM’s para FM

 
A última terça-feira (24), pode ser registrada pelos profissionais do rádio no Brasil como mais uma data histórica para o setor. Após dois anos de assinatura do decreto nº 8.139 que autorizou a mudança de faixa das AMs, o ministro das Comunicações, André Figueiredo, assinou a Portaria n° 6.467 que fixa os valores da migração do rádio AM para FM. 
A presidente Dilma Rousseff participou do ato que contou, ainda, com a presença de parlamentares e mais de 300 radiodifusores. O documento foi publicado nesta quarta-feira (25), no Diário Oficial da União.
 
O deputado Eli Corrêa Filho (DEM/SP), que preside a Frente Parlamentar criada especialmente para acelerar este processo, comemora mais este importante passo. “Valeu a pena concentrar esforços com mais 250 parlamentares de todas as regiões do País desde maio deste ano. Quando propusemos a criação da Frente que foi calorosamente abraçada na Câmara, pois o interesse é nacional”, recorda. 
 
Mais popular
Para Eli, a migração atende anseios dos profissionais e, sobretudo, dos ouvintes que são fieis a este meio de comunicação que sempre se reinventa desde que começou a atingir os lares brasileiros em 1922. “Faltando apenas sete anos para comemorarmos o centenário da radiodifusão no Brasil, vivemos um momento histórico. Pois além de garantir mais qualidade, a migração também viabiliza mais versatilidade uma vez que será possível ouvir as emissoras em smartphones e tablets”, avalia.
Segundo o presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Slaviero, o Brasil regista mais de 250 milhões de aparelhos celulares que só conseguem sintonizar o sinal gratuito na faixa de FM. A migração vai democratizar o acesso ao meio mais popular no Brasil.
 
Valores
Os valores da migração variam de R$ 8,4 mil, para emissoras em municípios de até 10 mil habitantes, a R$ 4,4 milhões, para radiodifusoras da região metropolitana de São Paulo. Os valores foram fixados considerando variáveis como PIB, o IPC, a renda per capita e outros indicadores econômicos de cada município.
 
Atualmente, 1.781 emissoras estão na frequência de AM em todo o Brasil, sendo divididas de acordo com o alcance: local, regional ou nacional. Ao todo, 1.386 pediram a mudança de faixa e 949 rádios já poderão fazer a migração em 2016. No entanto, 437 emissoras terão de aguardar a liberação do espaço que vai ocorrer com a digitalização da TV no país. Para isso, os canais 5 e 6, que, hoje, são ocupados por canais de TV analógicos, serão desocupados e destinados à FM.
 
Links:
Categorias dos Municípios (variáveis para cálculo)